Aguarde

A louca mas maravilhosa vida de mãe

Coluna De mãe para mãe em 22/03/2015 11:48:16

Olá!  Meu nome é Tathiana Schulze, com o "h" no segundo "t", como sempre tive que explicar desde criancinha. Moro há 11 anos em Atlanta, nos Estados Unidos e por isso acabo não usando o "h" no segundo "t" do meu nome. Se já é uma missão quase impossível pros americanos dizerem Tatiana, imagina então com o "h". Então você pode me chamar de Tathiana, de Tathi, de Tati ou simplesmente de mami, nome que eu tenho ouvido umas 599 vezes por dia nos últimos 6 anos. Sou a mamãe orgulhosa e babona do Joshua (6), do Ian (4) e do Noah (20 meses). Deu pra perceber que tenho muitos homens na minha vida, certo? Tem mais o Christian, o maridão.


Sou aquela típica garotinha que sempre sonhou em casar e ter uma grande família! Um dos meus requisitos para um pretende era que ele quisesse pelo menos 3 filhos! Quando ainda estava namorando com o meu maridão, fiquei um dia inteiro ensaiando como lhe faria a pergunta: "você quer ter filhos? Quantos?" Então à noite, quando nos encontramos pra jantar, tomei coragem, fiz a pergunta e fui surpreendida pela resposta: "sou de uma família de 5 irmãos, então três é o mínimo que eu quero", ali tive certeza de que tinha encontrado minha tampa da panela! 


Nos casamos e estamos juntos nesta louca e deliciosa jornada de educar nossos filhos. Se era como eu imaginava antes de tê-los? De forma alguma! Tinha a ilusão de que filhos não iriam mudar nada na minha vida. Pensava que os meus filhos nunca iam acordar de noite, nunca iam dar birra no supermercado e que minha vida iria continuar normalmente, sem nenhuma necessidade de adaptação ou mudança. E pra falar a verdade, o choque foi enorme quando nasceu meu primogênito, o Josh! Estava encantada, apaixonada e deslumbrada por aquele bebê. Às vezes sentia tanto amor que meu coração parecia que ia explodir. Por outro lado, me sentia frustrada porque as coisas não eram tão simples como eu imaginava e um bebê não se encaixava no ritmo super corrido de vida que eu tinha. Meu bebê exigia atenção e dedicação, acordava muito pela noite (independente de eu ter tentado todos os métodos imagináveis que garantem que o bebê vai dormir a noite toda) e virou minha vida e casa de cabeça pra baixo. Descobri logo que a maternidade é uma montanha russa, cheia de altos e baixos, dias maravilhosos e outros difíceis!


No entanto, ter um filho era a realização de um sonho e queria realmente aproveitar esta fase. Comecei a perceber então que a nossa vida é feita de estações e que no momento que me tornei mãe entrei em uma nova estação da minha vida. Aqui onde moro, por exemplo, podemos observar bem claro as diferenças entre cada estação: A primavera vem com suas lindas flores, temperaturas agradáveis e o belo canto dos passarinhos. No inverno, o frio é grande e vez por outra temos a neve, que traz beleza aos olhos e um pouco de incômodo aos moradores, que precisam dirigir e trabalhar. O verão é muito quente e no outono as árvores ficam lindas, com folhas vermelhas, laranjas e amarelas. Assim como o inverno dá lugar ao verão e precisamos mudar as roupas que vestimos pra nos adequar à nova estação, percebi que algumas prioridades haviam mudado e que precisava me adequar a esta nova fase.


Percebi então que estava vivendo uma estação única e passageira da minha vida, a infância dos meus filhos. Poderia focar e me estressar com as dificuldades dessa estação (que, honestamente falando, existem) ou desfrutar das alegrias e belezas, que são muitas! Poderia me ressentir e lamentar pelas mudanças que os filhos trazem, ou me alegrar pelos momentos únicos que estou vivendo. Decidi apertar o cinto de segurança e embarcar nesta montanha russa, encarar os seus altos e baixos e aproveitar ao máximo essa jornada. Hoje sou uma mulher apaixonada pela louca mas maravilhosa vida de mãe e estarei aqui compartilhando com vocês um pouco das minhas aventuras, descobertas, alegrias e frustrações. Entre, sente-se e sinta-se a vontade. Faça perguntas, deixe seus comentários e opinião! Só não esqueça de tirar os sapatos se for pular no sofá, esta é uma das regras da nossa casa!

Dúvidas e Comentários

» Deixe aqui sua pergunta, sugestão de tema ou comentário sobre o post.

Você precisa estar logado para poder comentar.

Fazer login
  • Nenhum comentário encontrado.